Receita de Aletria

A Aletria é um doce bem português – Virgílio Nogueiro Gomes, no seu “Tratado do Petisco e das Grandes Maravilhas da Cozinha Nacional”, escreveu mesmo que é um dos quatro doces de colher portugueses mais tradicionais, juntamente com o arroz doce, o leite creme e as farófias. Sendo eu louca por uma boa Aletria, tenho o maior prazer em partilhar neste artigo a receita de Aletria de que mais gosto. Segundo a minha mãe, tem o mesmo sabor que a tão gabada Aletria da minha Avó Zé, feita à moda antiga.

É verdade que se costuma encontrar esta sobremesa com mais frequência no Natal, em casas portuguesas sobretudo mais no Norte do país e em particular no Minho. Mas eu e o Ricardo gostamos de a fazer em qualquer altura do ano – fica sempre bem num lanche ou para terminar em beleza um almoço de domingo em família.

Se quiser conhecer um pouco melhor a história da Aletria, leia o artigo Doces delícias de Portugal | Aletria.

Receita de Aletria

A Aletria é feita com uma massa muito fininha. Nalgumas embalagens pode até ler-se Capellini, em italiano. Lembra a palavra “cabelinhos”, em português. E a verdade é que parecem mesmo finos cabelos de anjo.

Tal como acontece com muitos outros pratos tradicionais, existem várias versões da receita de Aletria. A que hoje partilhamos é baseada na receita da Filipa Gomes disponível no 24Kitchen, com algumas alterações que nos ajudam a obter um resultado final cremoso e perfeito.

Para nós, a Aletria mais deliciosa precisa de todos os ingredientes que indicamos mais abaixo. E, claro, deve ser feita com muito carinho.

Ingredientes:

  • 500 ml de leite (há quem use água em substituição)
  • 150 g de açúcar
  • 2 gotas de aroma de baunilha
  • 100 g de Aletria
  • 1 casca de limão
  • 1 pau de canela
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 3 gemas de ovo
  • Canela em pó q.b.

Modo de preparação:

Coloque ao lume um tacho com meio litro de leite temperado com o açúcar, o aroma de baunilha, a casca de limão, o pau de canela e a manteiga – uma combinação que cheira mesmo a Natal! Deixe o leite ferver.

Entretanto, desfaça cuidadosamente a massa de aletria. Esta massa vem na embalagem em “ninhos”, uns novelos apertados. Para soltar a massa puxe os novelos pelas extremidades. Depois de completamente solta, junte a massa ao leite a ferver.

Cozinhe a massa durante 5 a 7 minutos, mexendo de vez em quando com um garfo.

Numa tigela, bata 3 gemas de ovo com um garfo. Junte uma colher de sopa do leite fervente às gemas e mexa, para estas irem aquecendo e não talharem. Junte mais duas colheres de leite às gemas e volte a mexer.

Depois de a massa estar cozida, remova o tacho do lume, retire o pau de canela e a casca e limão e junte as gemas à Aletria, para lhe dar aquela cor alaranjada tão especial. Envolva tudo com uma colher de pau.

Aletria feita com leite e ovo. Tem um sabor intenso e agradável.
Massa de Aletria cozida já com a gemas misturadas

Coloque o tacho em lume brando durante cerca de 1 minuto, mexendo sempre, de forma a obter uma Aletria cremosa. Se preferir que a Aletria fique mais sólida, de cortar à faca, pode deixá-la ao lume durante mais 1 ou 2 minutos.

Verta o preparado para uma travessa e deixe arrefecer.

Aletria a arrefecer na travessa
Aletria a arrefecer

Decore a Aletria com canela em pó e sirva-a fria.

Depois, é só comer e chorar por mais!

Aletria decorada com canela em pó
Aletria cremosa decorada com canela em pó

Já experimentou fazer esta receita? Como ficou? Conte-nos tudo, deixe um comentário!

Faça outras sobremesas deliciosas:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.