Depois de um pequeno hiato, esta semana regressámos aos posts. Temos vindo a escrever sobre o magnífico paraíso que são as Ilhas Cíes, mesmo aqui ao lado na Galiza, e também sobre tudo o que se pode fazer na ilhas. Tínhamos prometido escrever algumas dicas práticas para quem estivesse a preparar a sua viagem e aqui ficam elas. Provavelmente só serão úteis a partir da próxima primavera quando as ligações de ferry forem retomadas, mas até lá viajamos sem sair do sofá.

Autorização para visitar

Em 2018, a Xunta de Galicia introduziu um sistema online de reserva para quem pretende visitar as ilhas. Esta é uma forma de controlar melhor o número de visitantes e limitar o impacto que estes têm nas ilhas. Os visitantes apenas necessitam de preencher um formulário de pedido de autorização neste site, que também está disponível em português. Caso existam vagas para a data pretendida recebe-se um código que deve ser usado para comprar a viagem de barco.

Este registo é apenas necessário para quem quer passar um dia nas Ilhas Cíes. Se for para pernoitar, o código é emitido automaticamente aquando da reserva junto do Parque de Campismo.

Transporte

A forma mais fácil de chegar às Ilhas Cíes é de barco. Durante a época alta (da Páscoa até outubro), e principalmente durante o verão, existem ferrys várias vezes ao dia a partir de Vigo, Cangas e Baiona. As principais empresas “navieras” que exploram estas ligações são a Mar de Ons, Nabia e a Cruceros Rias Baixas. Nos seus sites poderão encontrar os percursos, horários e preços.

 

Reservar transporte é essencial, em particular nos meses de maior movimento, até pela limitação de pessoas que podem visitar a ilha. A quem pretende pernoitar nas ilhas é solicitado um código de reserva.  Este código é emitido pelo parque de campismo para poder comprar o bilhete, na medida em que campismo selvagem é proibido.

ferry ilhas cíes

Nós decidimos viajar com a Mar de Ons a partir de Baiona. Decidimos desta forma por ser a cidade mais perto de Portugal e por acreditarmos que seria mais fácil estacionar. Em Vigo, pelo que lemos, é necessário recorrer a estacionamento pago, mas este é relativamente fácil de encontrar. O barco partiu à hora marcada, a viagem durou uma hora e custou perto de 20€ (ida e volta). Deu para termos uma perspectiva a partir do mar da bonita costa de Baiona e acenar aos vários barcos de pescadores que avistámos no percurso.

ilhas cíes

A alternativa aos ferrys é ir no seu próprio barco ou alugar um junto de várias empresas que prestam este serviço (existe um lista no site do Turismo de Vigo). Para fundear nas Ilhas Cíes é necessário realizar um registo próprio.

Alojamento

O único alojamento disponível nas ilhas é o parque de campismo Islas Cíes Camping. Não existem bungalows, pelo que se terá de prescindir de algum conforto, mas o parque tem boas condições para quem gosta de acampar. É possível levar a nossa própria tenda ou (a preços mais altos) alugar uma tenda para 2 ou 4 pessoas. As tendas de aluguer têm pequenas camas, o que as tornam uma opção mais confortável.

ilhas cíes

Como já temos algum equipamento e costumamos acampar ocasionalmente, optámos por levar a nossa tenda. A distância entre o ancoradouro e o parque de campismo ainda é grande (20 minutos a pé). Por isso o parque de campismo disponibiliza carrinhos de mão que poderão facilitar o transporte de equipamento. Apesar de úteis, os carrinhos nem sempre chegam para todos e pode ser difícil conseguir um quando se precisa.

Vale a pena obter informação sobre as várias atividades que o parque disponibiliza, como por exemplo as visitas guiadas noturnas para contemplar as estrelas.

Alimentação

Existem três restaurantes e um pequeno supermercado nas Ilhas Cíes. A qualidade é média e os preços são em geral altos, fruto da pouca concorrência e do efeito da insularidade. Tudo tem de vir de fora da ilha e os preços refletem isso mesmo. Para visitas de apenas um dia o que aconselhamos é levarem os vossos próprios petiscos. Já quem vai ficar vários dias tem de ponderar que tudo o que levar terá de transportar consigo desde ancoradouro até ao parque de campismo. Isto pode não ser fácil apesar de existirem carrinhos disponíveis. Recomendamos encontrar um meio termo entre as coisas a levar e a comprar.

Voltando às infraestruturas disponíveis
Supermercado do parque de campismo

Tem uma oferta reduzida e preços bem acima da média (por exemplo, fruta e legumes custavam todos cerca de 3€/kg). Por outro lado tem pão fresco todas as manhãs, um conjunto variado de enlatados e a cerveja mais barata das ilhas.

ilhas cíes

Restaurante Rodas

Fica junto ao ancoradouro, no edifício de antiga fábrica de salga de peixe. Esta fábrica provavelmente usava em tempos sal contrabandeado de Portugal, prática que nos explicaram que era muito corrente. É talvez o restaurante mais comercial da ilha e o mais frequentado porque se encontra muito próximo da Praia de Rodas. Existe uma grande variedades de tapas e raciones, e tem também um sistema de self-service. Sobre a sua qualidade não podemos dizer muito pois apenas comprámos coisas simples, como gelados e águas.

ilhas cíes

Bar Serafín

É o restaurante mais tradicional da ilha. É também o mais distante do ancoradouro, depois do parque de campismo e com acesso à ponta sul da Praia de Rodas. Tem uma esplanada muito agradável com vista para a praia. A especialidade é o peixe fresco, mas face à pouca oferta quando o visitámos, optámos pela tradicional chuleta. Estávamos com grandes expectativas, mas a experiência ficou aquém do esperado. Os preços altos contrastam com as doses pequenas, e o atendimento deixou bastante a desejar, pouco cuidado e apressado.

ilhas cíes

Restaurante do Camping Islas Cíes

Como o nome indica, este restaurante fica no centro do Parque de Campismo, possui um bar com esplanada no rés-do-chão (onde uma cerveja nacional custa 2,80€) e no piso superior existe um restaurante à la carte e um self-service. Com uma vista fantástica sobre o Lago Cíes, a Praia de Rodas e a Ria de Vigo, são muitas as opções para comer. Estão disponíveis algumas das mais conhecidas especialidades, como o Pulpo a feria e a empanada gallega. Era mesmo o que precisávamos, e com exceção dos meus cozinhados, esta foi a nossa melhor refeição nas Ilhas Cíes.

ilhas cíes comida

Segurança

Sentimo-nos sempre seguros na nossa estadia e as pessoas são simpáticas e prestáveis. A única tentativa de roubo foi de uma gaivota que se enamorou em pleno voo por uma sandes de presunto que eu tinha na mão, mas nem me apanhando distraído conseguiu concretizar o ato. É muito importante manter toda a comida fechada e a salvo das milhares de gaivotas que povoam as ilhas.

Apesar de existirem inúmeras praias, apenas as maiores são vigiadas por nadadores-salvadores.

ilhas cíes gaivotas

Outros serviços e dicas

O Parque de Campismo tem internet wireless, o que pode ser útil para manter o contacto com o mundo e partilhar as bonitas paisagens existentes.

O Parque de Campismo disponibiliza um serviço gratuito para carregar telemóveis, que fica localizado junto à entrada do Parque. A disponibilidade é limitada a um determinado número de equipamentos.

Com exceção do Parque de Campismo, não existem caixotes e recolha de lixo nas ilhas. Aos visitantes são fornecidos sacos plásticos no ferry e estes são convidados a trazer de volta o seu lixo, deixando as ilhas limpas.

ilhas cíes praia todas

Ao adquirir serviços através das ligações abaixo, não terá qualquer custo adicional e estará a ajudar o explorandar a crescer: Alojamento Booking | Alojamento Airbnb | Seguro de Viagem World Nomads. O nosso muito obrigado!