Há que dizer sem medo: em Portugal, a doçaria é do melhor que há. De Norte a Sul do país, há sempre alguma especialidade doce típica da região. Eu, claro está, provo sempre que posso. No Porto, por ser a minha cidade, conheço especialmente bem o mundo dos doces, em particular dos bolos. Hoje, a doce delícia de Portugal que trazemos é um dos meus bolos favoritos: a Glória. Um bolo que costumo comer em confeitarias do Porto – embora também haja noutras confeitarias do Norte – e que é uma verdadeira delícia. Venha daí conhecê-la!

O que é a Glória

A Glória é um bolo circular com um buraco no meio – tem mais ou menos o formato de um donut, mas é a única semelhança entre os dois. A base do bolo é composta por uma base de massa folhada bem alta; sobre ela é aplicada uma espessa camada de doce de ovo e, por fim, uma fina camada branca e estaladiça de calda de açúcar.

Bolo Glória, parecida com um donut
A Glória tem a forma de um donut

Para uma Glória ser boa, tem de cumprir alguns “requisitos”: a camada de doce de ovo tem de ser bem cor-de-laranja e a camada de açúcar tem de ser quase translúcida, permitindo adivinhar o doce de ovo por baixo. E se houver doce de ovo a escorrer um pouco pela massa folhada abaixo, bem, aí é mesmo irresistível.

Mini Glória depois de levar uma trinca
Mini Glória depois de levar uma trinca
Onde comer Glórias

Pelas ruas da Invicta há muitas confeitarias que, com as suas montras recheadas de bolos fofos, folhados, com chocolate ou cremes têm o dom de me deixar irresistivelmente com água na boca. E do que conheço, muitas pastelarias da cidade vendem Glórias. Para além do Porto, descobri durante a minha pesquisa para este artigo que também há (boas) Glórias em Matosinhos, Famalicão e Braga, mas ainda não tive oportunidade de as provar.

Mas nem todas as Glórias têm um ar apetecível. Em muitas pastelarias este bolo é demasiado branco e quase nem se percebe que tem doce de ovo por baixo da camada de açúcar. Por vezes é também demasiado alto, tornando-se difícil de trincar, e torto, sendo pouco apelativo. Nestes casos, nem peço uma Glória, para não chorar o dinheiro que dei por ela.

A verdade é que só como Glórias em dois sítios específicos no Porto: as Glórias de tamanho “normal” compro na confeitaria Calica e as mini Glórias (ou Glorinhas, como são conhecidas), que costumamos comprar à dúzia para levar para festas ou lanches, vêm da confeitaria Nandinha. Fazem sempre sucesso!

Caixa com Glorinhas da Confeitaria Nandinha, no Porto
Glorinhas da Confeitaria Nandinha, no Porto

Descobrimos que também há confeitarias que fazem Glórias ótimas em cidades como Matosinhos, Famalicão e Braga, mas ainda não tivemos oportunidade de as experimentar.

A minha história com as Glórias

Foi com a minha Mãe que aprendi a gostar de Glórias. Quando eu era pequena e íamos buscar um bolo à pastelaria, eu geralmente pedia uma Delícia de chocolate – um bolo folhado com creme dos lados e chocolate crocante por cima -, e a minha Mãe pedia uma Glória. Este bolo à partida não me atraía porque não tinha chocolate. Para além disso, eu tinha a sensação de que o que os adultos gostavam não era para mim, que eu ainda não pertencia àquele “mundo” das coisas para os “grandes”. Por isso nem me passava pela cabeça comer aquela espécie de argola dourada de que a minha Mãe tanto gostava.

Mas certo dia, não me lembro que idade tinha, provei uma Glória que a minha mãe tinha comprado para ela, na Calica. E adorei! Aquele doce de ovos – o bolo, em geral! – era tão bom, que as minhas pupilas gustativas lançaram fogo-de-artifício. Passou a ser o meu bolo favorito da Calica, destronando até hoje a Delícia de chocolate.

Como se fazem as Glórias

Procurei saber mais informações sobre este bolo, alguma história da sua origem, mas não encontrei nada. E nem as pastelarias que contactei me conseguiram arranjar alguma informação deste tipo.  Parece que este bolo (ainda) tem pouca presença em livros de doces e na Internet. É um segredo muito nosso.

Da confeitaria Nandinha, tiveram a gentileza de me enviar um resumo da receita. Parece muito simples: mergulha-se as argolas de massa folhada em creme de ovo e, depois de frias, volta-se a mergulhá-las em açúcar em ponto de pérola. E acrescentaram que, naturalmente, faz toda a diferença as mãos dos pasteleiros que tão bem sabem fazer esta doce delícia.

Doces delícias de Portugal, Glória

Que lhe parece? Agora vai ter de provar uma Glória, não é?

Se tiver a felicidade de a experimentar, deixe-nos um comentário neste artigo, ficaremos muito felizes! E se souber de outras confeitarias, em qualquer ponto do país, onde se comam boas Glórias, diga-nos, vamos adorar ir lá experimentar.

Espreite também estas doces delícias:
Bolo Glória

Kit do Viajante

Selecionámos um conjunto de serviços que usamos no nosso dia a dia e que poderão ajudar a organizar a sua viagem. Ao adquirir serviços através das ligações abaixo, não terá qualquer custo adicional e estará a ajudar o Explorandar a crescer. O nosso muito obrigado!

  • Adquira os seus voos no SkyScanner. É um dos motores de pesquisa mais completos que conhecemos.
  • Encontre os melhores preços de alojamento no Booking.
  • O seguro de viagem é essencial para qualquer viajante. A Iati Seguros tem opções para vários tipos de viagem e ao reservar através deste link tem 5% de desconto.
  • Sempre que precisamos de alugar carro comparamos preços no Rentalcars.
  • Já poupámos umas centenas de euros em taxas de levantamento com o cartão Revolut.
  • A maior oferta de guias e livros de viagem em Português está na Wook. Para livros em inglês e sem portes recomendamos o Book Depository.

Esta página pode conter links de afiliados.