O Ri ajudou a tornar um sonho meu realidade quando propôs irmos a Itália, mais precisamente para visitar Pompeia. Aproveitámos e visitámos também a costa Amalfitana e a grandiosa capital italiana, Roma. Depois de passarmos uns dias em Nápoles, que nos serviu como base para conhecer a região, rumámos a Roma, de comboio (pela Tren Italia), onde passámos praticamente três dias de alegre exploração quase arqueológica.

Logo que chegámos a Roma, a primeira coisa que fizemos foi ir a um quiosque comprar o Roma pass. Pelos nossos cálculos ia compensar para o tempo que íamos passar na cidade. Comprámos o pass de 3 dias, que dava direito a andar em todos os transportes da cidade durante 72 horas e incluía entrada (sem filas) em dois monumentos/museus, para além de descontos para entrar noutros. Para conseguirmos ver o máximo durante estes dias acabámos por andar sobretudo a pé e de metro.

Roma Pass

Antes de começarmos a explorar a cidade, fomos deixar as malas ao apartamento que tínhamos reservado num sítio estratégico: ficava mesmo junto ao muro do Vaticano, literalmente do outro lado da rua, muito perto da entrada para os Museus do Vaticano. Escolhemos esta localização porque fomos visitar estes Museus num Domingo em que a entrada era gratuita, e sabíamos que tínhamos de madrugar para ir para a fila. Assim, dormimos mais um bocadinho!

Pesquise aqui alojamento em Roma

Aqui fica um resumo dos principais monumentos e museus que vimos durante estes dias em Roma. Não incluímos algumas coisas que fomos encontrando pelo caminho, porque seria uma lista imensa: esta cidade parece um autêntico museu de arte e arqueologia ao ar livre.

Dia 1 – Do Coliseu à Fontana di Trevi
  • Coliseu – decidimos começar logo por visitar esta Maravilha do Mundo. A sua história e dimensão deixou-nos impressionados. O bilhete que adquirimos, com o Roma pass, incluía também entrada no Palatino e no Fórum.
  • Palatino – aqui encontrámos vestígios de vários palácios imperiais romanos, que nalguns casos ainda se percebe o quão monumentais eram.
  • Fórum – 40 metros abaixo do Palatino está este grande complexo de edifícios e diferentes espaços, onde a vida dos antigos romanos fervilhava diariamente.
  • Piazza Navona – é nesta praça oval que se encontra a lindíssima Fontana dei Quattro Fiumi, com um obelisco egípcio no centro. Relembrámos o filme “Anjos e Demónios”, onde esta fonte também entrou.
  • Fontana di Trevi – fomos ver esta monumental fonte duas vezes, de dia e de noite. Em ambas as alturas estava uma multidão à volta da fonte, o que não nos impediu de apreciar as suas fantásticas esculturas.
Dia 2 – Do Vaticano ao Panteão
  • Museus do Vaticano – dedicámos a manhã de domingo a explorá-los. É também aqui que se encontra a famosa Capela Sistina. Para saber em que dias a entrada é gratuita e restantes preços, basta consultar o site dos Museus.
  • Praça e Basílica de S. Pedro (Vaticano) – ao fim da manhã ainda conseguimos ver o Papa Francisco a acenar à multidão na praça de S. Pedro. Logo depois fomos conhecer o interior da Basílica, cuja entrada é gratuita. Mais um espaço repleto de fantásticas obras de arte, muitas delas tumulares.
  • Piazza di Spagna – participámos numa free tour que teve início nesta praça, no meio da qual está a elegante Fontana della Barcaccia. Estavam a restaurar a famosa escadaria, por isso não a conseguimos apreciar devidamente.
  • Coluna de Trajano – esta coluna romana, com mais de 30 metros de altura, não passa despercebida. Tem como que uma faixa a toda a volta com figuras em baixo-relevo que contam a história da guerra contra os dácios.
  • Panteão – este templo romano, do século II, ainda funciona (atualmente como igreja) e mantém a sua impressionante cúpula. É aqui que está sepultado o artista Rafael e aquele que é considerado pelos italianos o “Rei da Pátria”, Vittorio Emanuele II. A entrada é gratuita.
  • Monumento a Vittorio Emanuele II – este enorme edifício lembra um bolo de noiva: muito branco e às camadas! Prende o olhar, tanto pela sua cor como pela forma como as suas paredes decoradas e esculturas se erguem. Explorámo-lo apenas pelo exterior.
Dia 3 – Do Castelo de Sant’Angelo ao mais famoso tiramisù de Roma
  • Castelo de Sant’Angelo – dedicámos a última manhã para conhecer este monumento, onde usámos a 2ª entrada que estava incluída no Roma pass. Conhecemos o interior do castelo e aproveitámos a fantástica vista sobre Roma que se tem lá do alto.
  • Ponte Sant’Angelo – esta elegante ponte pedonal sobre o rio Tibre, mandada construir pelo imperador Adriano, é ladeada por esculturas de anjos. É bem visível do topo do Castelo de Sant’Angelo, mesmo ali ao lado.
Roma - Castelo de Sant'Angelo

Antes de fazermos as malas fomos ainda explorar mais um pouco o Vaticano. Depois de tudo o que vimos nestes dias, ficou a vontade de conhecer mais sobre como viveram naquela cidade os antigos romanos. E imaginar aqueles fantásticos edifícios (ou o que resta deles) quando estavam em pleno funcionamento. Felizmente há livros, filmes e séries que ajudam!

E para terminar em beleza fica uma sugestão de gulodice que experimentámos muito perto da Piazza di Spagna: o Tiramisù Pompi, considerado o melhor tiramisù de Roma. Uma delícia!

Tiramisù Pompi - Roma

Ao adquirir serviços através das ligações abaixo, não terá qualquer custo adicional e estará a ajudar o explorandar a crescer: Alojamento Booking | Alojamento Airbnb | Seguro de Viagem World Nomads. O nosso muito obrigado!