Este ano decidimos fazer uma escapadinha um pouco mais longa pela Europa, já em época baixa, quando os preços dos voos e do alojamento são mais simpáticos. Em 10 dias visitámos Amesterdão (na Holanda), Viena (na Áustria), Bratislava (na Eslováquia) e Budapeste (na Hungria). Amesterdão na verdade foi um “extra”, porque o preço de voar para lá e depois para Viena compensava o desvio.

Amesterdão

E porque é que foi um desvio? Porque, se virmos num mapa, a Áustria, a Eslováquia e a Hungria são três países que estão muito próximos, com fonteiras entre eles, estando a Holanda um pouco afastada, mais para Ocidente.

Foi muito interessante visitar a Áustria, a Eslováquia e a Hungria assim de seguida, porque há imensa coisa que os relaciona, muita história, personagens importantes, comida, arquitetura. É engraçado ver as semelhanças, descobrir os momentos em que estes países se foram juntando e separando ao longo da História, pelo que passaram durante a II Guerra Mundial e antes das revoluções de 1989, e como se estão atualmente a desenvolver. É comum quem visita estas cidades visitar também Praga (na República Checa), mas nós acabámos por não incluir esta capital porque já a tínhamos visitado antes.

Foi também interessante para ver de que forma cada uma das quatro capitais que visitámos aborda o turismo: Amesterdão está preparadíssima para dar a todos os tipos de turista tudo o que querem e para todos os tipos de bolso. Apesar de não falarmos uma palavra de holandês, também não sentimos necessidade, porque toda a gente fala um pouco de inglês e a maior parte das informações na rua também estão em inglês.

Já Viena nota-se que está preparada para receber turistas, mas não deu a sensação de querer atrair muitos. Está quase tudo escrito só em alemão e os austríacos de vez em quando lá fazem o esforço de falar um pouco de inglês; Bratislava pareceu-nos uma cidade menos turística, apesar de, mesmo com um frio de rachar, termos visto muitos turistas na rua. Um ou outro eslovaco fez um esforço para falar connosco em inglês, mas pareceu-nos que a cidade ainda se pode tornar mais amigável para os estrangeiros que a querem conhecer; Budapeste fervilhava de turistas por todo o lado e pareceu-nos uma cidade que está a aproveitar para vender bem o que tem para oferecer, havendo muitas coisas para fazer, com preços bem acessíveis.

Miradouro Bastião dos Pescadores, Budapeste

Em todas estas cidades fizemos logo no início uma free tour, para fazer “reconhecimento do terreno”, preparar os nossos passeios por conta própria e aproveitar algumas recomendações de sítios onde provar comida e bebida local (evitando algumas “armadilhas” para turistas).

Praça Hviezdoslavovo, Bratislava

Fomos fazer esta viagem no início de Dezembro, e por isso apanhámos já temperaturas bastante baixas para o que estamos habituados em Portugal. Sobretudo em Viena, Bratislava e Budapeste. Chegou a temperaturas negativas, e quando havia vento, era de gelar. Mas todas as casas, cafés e museus são tão aquecidos, que basta entrar nalgum sítio para aquecermos. Levámos a nossa roupa mais quente e tentámos andar “quentinhos no frio”, com botas de montanha, camisola térmica, camadas de camisolas muito quentes e um bom casaco impermeável e forrado. Com umas boas luvas forradas, gorro e cachecol, que podem ser complementados por “tapa-orelhas”, calças térmicas e caneleiras de lã, qualquer latino fica preparado para o frio!

Uma das coisas que faz valer a pena viajar nesta altura são os maravilhosos mercadinhos de Natal que encontrámos nestas cidades. São tantos que as cidades quase parecem um gigante mercado de Natal, com iluminações de Natal por todo o lado, enormes árvores de Natal e coisas irresistíveis nas barraquinhas, comida e bebidas locais, e decorações de Natal para todos os gostos. De perder a cabeça! E se estamos no meio de um mercadinho e começa a nevar enquanto ouvimos música de Natal (como nos aconteceu numa noite em Budapeste)…é simplesmente perfeito.

Esperamos que tenham oportunidade de conhecer estas cidades maravilhosas, seja em que época do ano for!

Ao adquirir serviços através das ligações abaixo, não terá qualquer custo adicional e estará a ajudar o explorandar a crescer: Alojamento Booking | Alojamento Airbnb | Seguro de Viagem World Nomads. O nosso muito obrigado!